Pesquisa revela assédio nos bastidores da Wikipédia

Não é só de boa vontade que vivem as plataformas colaborativas na internet! Foi o que revelou uma pesquisa inédita da Wikimedia Foundation (WMF), em parceria com a incubadora Jigsaw.  De acordo com os pesquisadores, além do sonho pelo conhecimento livre, a plataforma é repleta de calúnia e linguagem abusiva, motivada pelo preconceito, machismo e conflitos ideológicos.

 

Os dados também revelaram que 67% dos usuários registrados na versão inglesa da Wikipédia têm má conduta online. cerca de 38% dos editores entrevistados haviam sofrido alguma forma de assédio e, posteriormente, mais de metade dos colaboradores se sentiram desmotivados para continuar contribuindo com os sites wiki.

 

Na contramão do problema, a Wikimedia Foundation busca soluções técnicas para reverter o quadro entre seus voluntários, como detecção automática de comentários tóxicos nas páginas de discussão dos usuários. No entanto, este projeto ainda está em fase de implantação e melhorias apenas na Wikipédia em inglês.

 

Nós comentamos o assunto no Correio Braziliense, uma vez que o assédio é também realidade nos bastidores da Wikipédia lusófona. Vale lembrar que, apesar desses casos, centenas de voluntários se esforçam para dirimir o problema e garantir a qualidade do conteúdo publicado. Como bem lembraram os membros da WMF, combater as práticas abusivas é um esforço da comunidade.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor, aguarde...

Receba nossas novidades!

Gostaria de receber novidades em sua caixa de entrada? Deixe seu e-mail e nome abaixo e fique por dentro das atividades do Wiki Educação Brasil!